quarta-feira, 6 de junho de 2018

Benefícios da Vitamina D


Benefícios da Vitamina D
A vitamina D é produzida pelo próprio organismo, com o auxilio da luz solar e interage com hormônios que regulam a quantidade de cálcio no organismo. É produzida a partir do colesterol, porém pode ser encontrada em alimentos como fígado, gema de ovos e óleos de peixe. Quando uma pessoa se expõe ao sol, os raios ultravioletas são absorvidos e atuam com o colesterol, transformando-o num precursor da vitamina D. Horas depois o fígado e os rins convertem esse precursor em vitamina D.
A vitamina D atua como um hormônio que mantém as concentrações de cálcio e fósforo no sangue através do aumento ou diminuição da absorção desses minerais no intestino delgado. Ela regula o metabolismo ósseo e a deposição de cálcio nos ossos. A vitamina D também é muito importante para crianças, gestantes e mães que amamentam, por favorecer o crescimento e permitir a fixação de cálcio nos ossos e dentes.

Deficiência de VitaminaD

A deficiência de vitamina D é muito comum no Brasil e no mundo, mas parece que a grande maioria das pessoas (e até médicos) não estão muito preocupadas com isso. Hoje, estima-se que mais de 85% da população podem ser deficientes em vitamina D.
Apesar do nome, a vitamina D não é uma simples vitamina. Na verdade, é um hormônio esteróide, obtido principalmente através de exposição ao sol, e não via dieta. Há pouquíssimos alimentos que realmente têm algum nível de vitamina D naturalmente, e mesmo alimentos ditos “fortificados” não contêm vitamina D suficiente para chegar perto das necessidades diárias.
Com o nosso estilo de vida moderno, é muito difícil pegar sol suficiente para se obter a dose excelente de vitamina D. Passamos muito mais tempo em ambientes internos, como casa e escritório, e ainda por cima, nos últimos há uma forte campanha “heliofóbica” (anti-sol), promovida pelo incentivo exagerado do uso de filtros solares.
Benefícios da Vitamina D

7 “Fatores de Risco” para Deficiência em Vitamina D

A única maneira de saber com certeza se você é deficiente em vitamina D é através de exames de sangue. No entanto, existem algumas características e sintomas que aumentam muito a propensão à deficiência.
1. Pele mais Escura
Peles negras estão em maior risco de deficiência de vitamina D. Se você tem pele escura, pode ser necessário até 10 vezes mais exposição ao sol para produzir a mesma quantidade de vitamina D que uma pessoa com pele branca. O pigmento da pele age como um protetor solar natural, por isso, quanto mais pigmento você tem, mais tempo você terá para gastar no sol para produzir quantidades adequadas de vitamina D.
2. Tristeza ou Depressão
Os níveis de serotonina (hormônio associada com a elevação do humor) aumentam com a exposição à luz. Cientistas avaliaram os efeitos da vitamina D na saúde mental de 80 pacientes idosos e descobriram que aqueles com os mais baixos níveis de vitamina D eram 11 vezes mais propensos a ser deprimidos do que aqueles que receberam doses saudáveis.
3. Mais de 50 Anos de Idade
À medida que envelhecemos, a pele não produz tanta vitamina D em resposta à exposição ao sol. Ao mesmo tempo, os rins (órgão também importante no processo de conversão da vitamina D) se tornam menos eficientes. A partir dos 70 anos, a produção de vitamina D já é 30% menor que um adulto jovem. Além disso, adultos mais velhos tendem a passar mais tempo dentro de casa (ou seja, recebendo ainda menos exposição ao sol).
4. Obesidade (ou Maior Massa Muscular)
A vitamina D é um hormônio solúvel em gordura, o que significa que quanto mais gordura você tem no corpo, mas a vitamina D é “consumida”. Se você estiver com sobrepeso, você vai precisar de mais vitamina D que uma pessoa mais magra, tornando a deficiência mais provável. O mesmo vale para pessoas com peso corporal elevados devido à massa muscular.
5. Dor nos Ossos
Se você está sentindo dores, especialmente em combinação com muito cansaço, isso pode ser sintoma de falta de vitamina D. Infelizmente, muitas vezes isso acaba sendo diagnosticada de forma errada, como tendo fibromialgia ou síndrome de fadiga crônica.
A deficiência de vitamina D provoca o efeito de acumular excesso de cálcio na matriz de colágeno em seus ossos, resultando em dor óssea.
6. Suor em Excesso
Um sinal clássico da deficiência de vitamina D é suor excessivo na cabeça. Esse é o motivo por que alguns médicos perguntam para novas mães sobre a sudorese na cabeça de seus recém-nascidos. A transpiração excessiva em recém-nascidos devido é descrito como um sintoma comum da deficiência precoce de vitamina D.
7. Problemas Intestinais
Lembre-se que a vitamina D é solúvel em gordura, o que significa que se você tiver uma condição gastrointestinal que afeta sua capacidade de absorver a gordura, você pode ter uma menor absorção de vitamina D também. Isto inclui condições do intestino como a doença de Crohn, doença celíaca (ou sensibilidade ao glúten não-celíaca), e doença inflamatória do intestino.
Benefícios da Vitamina D

O que bons níveis de vitamina D poderiam fazer por sua saúde?

A vitamina D combate infecções, incluindo constipações e gripe, uma vez que regula a expressão de genes que influenciam o sistema imune a atacar e destruir bactérias e vírus. A quantidade de estudos sobre vitamina D tem aumentado muito, e cada dia descobre-se mais benefícios de otimizar seus níveis de vitamina D.
Proteção contra doença cardiovascular. A vitamina D é muito importante para reduzir a hipertensão, doença cardíaca aterosclerótica, ataque cardíaco e derrame. Um estudo mostrou que a deficiência de vitamina D aumenta o risco de ataque cardíaco em 50%. O que é ainda pior: se você tem sofrer ataque cardíaco e for muito deficiente em vitamina D, o risco de morte chega próximo de 100%.
Proteção contra doenças auto-imunes. A vitamina D é um potente modulador imunológico, tornando-se muito importante para a prevenção de doenças auto-imunes, como a esclerose múltipla e a doença inflamatória do intestino.
Proteção contra infecções, incluindo a gripe. A vitamina D também ajuda a combater infecções de todos os tipos. Um estudo feito no Japão, por exemplo, mostrou que crianças em idade escolar, com 1200UI de vitamina D por dia durante o inverno reduziram seu risco de contrair infecção por influenza A em cerca de 40%. Hoje muitos acreditam que a suplementação com vitamina D é muito mais prudente, seguro e barato que vacinar-se  contra a gripe.

Reparo do DNA e processos metabólicos. Um dos estudos mostrou que os voluntários saudáveis que tomaram 8000UI de vitamina D por dia durante alguns meses regularizaram 291 genes responsáveis por até 80 processos metabólicos diferentes. Os efeitos variaram desde melhorar o reparo de DNA, até sobre a auto-oxidação — oxidação que ocorre na presença de oxigênio e radiação UV, com implicações para o envelhecimento e câncer, por exemplo.

Porque a vitamina D é tão fundamental?

A vitamina D tem sido destaque em vários estudos científicos, devido ao seu poder para combater a pressão arterial, controlar o peso e afastar o risco de tumores. Ela é essencial para o tratamento da osteoporose, pois promove a absorção de cálcio da dieta, nutriente necessário para o crescimento normal dos ossos. Algumas pesquisas sugerem que a vitamina também ajuda a combater doenças autoimunes, infecções e câncer.
Além de fortalecer nosso sistema autoimune, atua na secreção de insulina. Alguns estudos sugerem que a deficiência da vitamina pode levar ao prejuízo na secreção deste hormônio, o que poderia causar intolerância à glicose. A vitamina D é produzida na pele, mas é ativada pelos rins. Doentes com insuficiência renal necessitam de suplementos dessa vitamina.

Como repor bons niveis de Vitamina D?

A alimentação tem níveis muito baixos de vitamina D, ela pode ser encontrada no leite, no salmão, sardinha, óleo de fígado de peixe, cogumelo, ovos e alguns cereais que são fortificados com essa vitamina. Mas a principal fonte dessa vitamina vem do sol.
Benefícios da Vitamina D

O Banho de Sol

O corpo fabrica vitamina D graças ao contato com os raios solares. O ideal é se expor diariamente em média 15 minutos. Passe o filtro solar no rosto e deixe pernas e braços livres, já que o creme limita a absorção da luz. No entanto, pessoas mais claras, que necessitam de proteção solar absoluta, obtêm a vitamina mais facilmente, se expondo menos de 15 minutos três vezes por semana.
Existe o risco de deficiência de vitamina D durante o inverno, pois os raios solares nesta época não permitem a produção adequada de vitamina D. Também devido ao fato que a necessidade individual pode variar consideravelmente, dependendo de vários fatores.
Benefícios da Vitamina D

Suplementação de Vitamina D

Se é difícil conseguir bons níveis através do banho de sol, a suplementação é a melhor forma. Como orientação geral, a pesquisa da GrassrootsHealth sugere que os adultos devem consumir idealmente cerca de 8000 UI por dia para atingir um nível sérico de 40 a 50ng/ml.
Infelizmente, os suplementos de vitamina D encontrados com mais facilidade aqui no Brasil são de apenas 400UI, uma dose extremamente baixa comparada com as novas descobertas científicas. A opção é obter suplementos mais potentes em farmácias de manipulação ou em lojas no exterior.

Qual a quantidade ideal para uma saúde perfeita?

Quando se trata de vitamina D, você não quer estar na “média” ou no “normal”; você deve realmente buscar a faixa do “ótimo”. A razão para isso é que, a medida que os anos passam e as pesquisas avançam, a faixa recomendada progressivamente aumenta. Muitas vezes, o padrão utilizado em exames como “normal” fica defasado com as informações mais atuais.
No momento, com base na avaliação de populações saudáveis ​​que recebem muita exposição solar natural, o intervalo ideal para a saúde geral parece estar em algum lugar entre 50 e 70 ng/ml.
Deficiência<50 ng/ml
Bom50–70 ng/ml
Ótimo (tratamento de câncer e doenças cardíacas)70–100 ng/ml
Excesso>100 ng/ml
Quanto à forma de otimizar seus níveis de vitamina D, a exposição solar adequada ainda é a melhor maneira. Se as suas circunstâncias não permitem que você acesse o sol com abundância, você deve tomar um suplemento de vitamina D.https://belezaesaude.com

Benefícios do morango

Existem mais de 600 variedades cultivadas da fruta, que diferem no sabor, tamanho e textura. Além das que são cultivadas pelo homem existem os morangos selvagens, que crescem espontaneamente, têm sabor intenso e pequeno porte.
Benefícios do Morango

Propriedades do Morango

  • Excelente fonte de vitamina C e manganês.
  • Contém vitaminas K, B2, B5, B6 e B9, Cobre, Iodo, Silício, Potássio e Magnésio.
  • Contém vários açúcares, incluindo frutose e principalmente levulose.
  • Elimina toxinas do corpo, assim, pode ser considerada uma fruta depurativa.
  • Alcaliniza o sangue e reforça a imunidade.
  • Pode ser considerado diurético e laxativo, por suas propriedades laxantes encontradas nas fibras e sais minerais, estimulando o intestino.
  • Possui pouco valor calórico (5 morangos de tamanho médio têm cerca de 24 calorias).
  • Possui fisestina (substancia que estimula o cérebro e melhora a memória).
  • Contém piroxidina (vitamina B6) que é benéfica especialmente para as mulheres.
  • Com relação aos fitonutrientes, eles possuem compostos dos grupos das antocianinas, dos flavonoides, dos ácidos hidroxicinâmicos e hidroxibenzóicos, exemplares de taninos e estilbenos.
Benefícios do Morango

Benefícios do Morango

  • O morango contém vitamina C, que reforça a imunidade ajudando no processo de cicatrização de feridas, afastando resfriados e absorvendo ferro dos alimentos. A vitamina C é também um dos antioxidantes que podem ajudar a prevenir o câncer, uma vez que um sistema imunológico saudável é a melhor defesa do corpo.
  • O potássio e magnésio presentes nos morangos são saudáveis ao coração e podem ajudar a regular a pressão arterial e também diminuem os efeitos negativos do sal.
  • Morangos são ricos em fibras, que são muito importantes para uma digestão saudável. Problemas que podem surgir da falta de fibras incluem constipação e diverticulite — uma inflamação do intestino que afeta cerca de 50% das pessoas com mais de 60 anos. As fibras também podem ajudar no combate a diabetes tipo 2, atrasando a absorção de açúcares, isto é, glicose no sangue. Como resultado, os adultos com diabetes podem desfrutar dos morangos com moderação na sua dieta.
  • Os morangos são naturalmente baixos em calorias e em sódio e açúcar. A coloração vermelha contém antocianinas, que estimulam a queima de gordura armazenada. Coma uma xícara e meia de morangos e você terá um lanche com menos de 100 calorias, e muito mais saudável do que qualquer lanche pré-embalado.
  • Morangos contêm potássio, vitamina K e magnésio, que são importantes para a saúde dos ossos. Elas promovem o crescimento dos ossos e mantém os ossos em perfeitas condições. O morango é perfeito para crianças em fase de crescimento.
  • A vitamina C presente no morango ajuda a fortalecer o músculo do coração e diminui o colesterol ruim. Além disso, os flavonoides ajudam na circulação das artérias e impedem a coagulação do sangue.
  • Os antioxidantes encontrados em morango podem ajudar a reduzir a inflamação das articulações, que facilitam o desenvolvimento da artrite e também podem levar a doenças cardíacas. Eles diminuem a proteína C-reativa. Essa proteína é um indicador de inflamações nas artérias. Então, quanto menores as taxas, menores também os riscos de doenças cardiovasculares.
Benefícios do Morango

Qual a melhor forma de consumir o morango?

O morango, como outras frutas, deve ser consumido preferencialmente no seu estado natural. Se for cortar os morangos, consuma imediatamente, pois quando seu interior entra em contato com o oxigênio, parte das substâncias antioxidantes do morango se perdem.
Se você for tomá-lo sob a forma de suco, opte por bebê-lo imediatamente também, enquanto suas substâncias benéficas ainda estão ali. Também evite cozinhar os morangos, pois boa parte da vitamina C se perde. O morango pode ser consumido em saladas ou em pratos de sobremesa. Confira uma ótima receita de batida com frutas vermelhas.
A dica é consumir morangos orgânicos sempre que puder. Caso não seja possível, é importante lavar bem, pois o morango é uma das frutas com grande quantidade de agrotóxicos.

Em que casos o morango não é indicado?

O consumo do morango não tem contraindicação, mas se consumido em excesso pode piorar os casos de pedra nos rins, devido à presença de ácido oxálico, substância causadora de cálculos renais. Por ser cítrico e possuir fibras insolúveis, o morango pode causar irritação no intestino e piorar o quadro de pacientes que sofrem com este tipo de problema.
Benefícios do Morango

Morango para Pele

O morango contém um composto antioxidante chamado ácido elágico que pode ajudar a manter as fibras elásticas e evitar a flacidez da pele, bem como combater os danos causados ​​pelos radicais livres e evitar rugas.
Morangos têm biotina que fortalecem o cabelo e unhas.
Os benefícios do morango para a pele também são proporcionados pelo seu conteúdo de vitamina C e pela presença do ácido elágico (um ácido hidroxibenzóico).
Combatendo a ação dos radicais livres, a vitamina C ajuda a retardar o envelhecimento precoce. A vitamina ainda é fundamental para o processo de síntese de colágeno, proteína que garante uma melhor firmeza para a pele. O ácido elágico também evita o surgimento de rugas provocadas pela exposição excessiva da pele aos raios UV-B.
Benefícios do Morango
Para aproveitar os benefícios do morango na pele, basta fazer uma máscara de morango. Amasse uns 3 ou 4 morangos e acrescente um pouco de farinha de aveia, misture até formar uma pasta. Passe na pele e deixe agir por 20 minutos, enxágue bem o rosto. Repita a operação 2 vezes na semana.https://belezaesaude.com