sexta-feira, 20 de maio de 2016

8 Alimentos Que Podem Causar Câncer

pipoca de micro-ondas tem muitos produtos químicos que causam câncer














Sabemos que há hábitos e alimentos que são prejudiciais à nossa saúde, como o tabagismo, o excesso de álcool e até carnes processadas, por exemplo.
No entanto, há também outros alimentos que devem ser evitados para que seja mais fácil combater o surgimento de diversos tipos de câncer. Abaixo você verá alguns deles, e saberá por que são prejudiciais à nossa saúde. Confira:

As pipocas de micro-ondas contém ácido perfluoro-octanoico, também conhecido como C8. Diversas pesquisas feitas com animais e seres humanos comprovou que a absorção do C8 no organismo pode aumentar consideravelmente o risco de câncer em órgãos como bexiga, rins, pâncreas e até testículo. Além disso, pessoas que trabalharam na fabricação dessa pipoca tiveram problemas respiratórios pois ingeriam diariamente uma substância química chamada diacetilo, que dá aquele sabor acentuado de manteiga, assim como a coloração amarela. A boa notícia é que há algumas opções pipoca de micro-ondas orgânicas no mercado. Ademais, você pode prepará-la na panela, pois é muito mais saudável.
2. Tomate enlatado
tomate em lata faz mal e causa câncer
Sabemos que há hábitos e alimentos que são prejudiciais à nossa saúde, como o tabagismo, o excesso de álcool e até carnes processadas, por exemplo.
No entanto, há também outros alimentos que devem ser evitados para que seja mais fácil combater o surgimento de diversos tipos de câncer. Abaixo você verá alguns deles, e saberá por que são prejudiciais à nossa saúde. Confira:
3. Salmão de cativeiro
salmão de cativeiro tem substâncias químicas e causa câncer


O salmão é um grande aliado para a saúde, principalmente pela grande quantidade de ômega-3. No entanto, grande parte do salmão consumido no mundo todo vem de produção industrial, ou seja, são criados em cativeiros. Estudos comprovaram que esse salmão contém mercúrio, dioxina e bifenilpoliclorado (conhecido também como PCB). Além de causar câncer, essas substâncias podem prejudicar o sistema reprodutor. O salmão de cativeiro ainda pode conter antibióticos e pesticidas, e a cor alaranjada do peixe é feita com corante. Além disso, o nível de ômega-3 nele é baixíssimo se comparado ao salmão pescado nos mares. Portanto, tenha muita atenção ao comprar este peixe -  evite os congelados e verifique a sua procedência.
4. Óleo vegetal hidrogenado
óleos vegetais hidrogenados causam câncer


Óleos hidrogenados são usados para preservar alimentos processados, para manter longa a data de validade. Esses óleos afetam a membrana das nossas células, o que pode ocasionar câncer, além de conter ômega 6, que desencadeiam doenças no coração e outras doenças, como câncer de pele. Na verdade, o corpo precisa de uma dose moderada de ômega-6, mas sempre balanceada com o consumo de ômega-3, que pode ser encontrado no salmão (não industrial) e óleo de coco, por exemplo.
5. Carnes processadas e carne vermelha
embutidos e processados causam câncer


Salsicha, bacon, mortadela e presunto são algumas das carnes processadas que foram atualmente listadas como cancerígenas, pois são ricas em sódio. Muitos conservantes e compostos químicos são utilizados na produção desses alimentos, como nitrato de sódio, responsável pela conservação. Carnes defumadas também fazem mal, pois absorvem alcatrão no processo de defumação. Vale lembrar que essa substância é encontrada nos cigarros. Em um estudo publicado pelo Journal of BMC Medicine de Londres, pesquisadores mostraram que o alto nível de sal e produtos químicos nas carnes processadas causam danos para a saúde: pessoas que consumiram 160 gramas ou mais desses alimentos aceleraram o risco de morte em até 44%, o equivalente a cerca de 12 anos, comparado com pessoas que consumiram apenas 20 gramas. No caso da carne vermelha, o mesmo estudo comprovou que o seu alto consumo aumenta em 17% o risco de câncer colorretal. Caso goste ou precise consumir carne vermelha, a quantidade ideal é 100 gramas por dia.
6. Pão
pães com bromato podem ocasionar câncer


A ONG Environmental Working Group, dos Estados Unidos, publicou uma notícia alarmante: 86 tipos de pães, bolos, biscoitos e outros alimentos semelhantes ricos em amido contém brometo de potássio. Essa substância é usualmente descrita nas embalagens como bromato, e acelera o preparo dos alimentos, torna-os mais brancos e com aquele aspecto 'fofinho' dos pães e bolos industriais. Essa substância pode causar câncer e doenças no sistema nervoso central. Por esse motivo, países da União Europeia e países como Reino Unido, Canadá e Brasil proíbem o uso deste produto na fabricação de pães e bolos de escala industrial. A dica aqui não é parar de comer pão, pois é um alimento importante para adquirir energia, e sim verificar a composição nas embalagens. Caso contenha bromato, evite
7. Açúcar refinado
Açúcar refinado provoca câncer


O fisiologista e bioquímico alemão Otto Warburg, que recebeu o Prêmio Nobel de Medicina em 1931, descobriu que tumores costumam se "alimentar" de açúcar refinado para aumentar de tamanho. Ele comprovou que as células se alimentam da frutose para se multiplicar. O açúcar refinado, assim como xarope de milho, contêm altos níveis de frutose, assim como outros componentes químicos. Por isso, exclua-os da sua dieta diária. Opte por outros adoçantes naturais, como mel.
8. Álcool
Consumo de álcool provoca câncer


O álcool é considerado o segundo maior causador de câncer, perdendo apenas para o tabaco. Embora o consumo moderado de algumas bebidas alcoólicas como vinho podem fazer bem à saúde, o excesso pode trazer uma série de malefícios, como diversos tipos de câncer e doenças cardíacas. Estudos da Organização Mundial de Saúde comprovaram que o excesso de álcool ocasiona câncer de boca, esôfago, fígado, cólon e mama. Portanto, muito cuidado no consumo dessas bebidas! Uma taça de vinho por dia para mulheres e duas para homens pode fazer bem, mas acompanhado de uma dieta balanceada e atividade física.
Fonte: eatthis.com

10 Alimentos Que Fazem Mal Ao Cérebro

Uma alimentação saudável é essencial para o bom funcionamento de todo o nosso organismo. Por isso, precisamos ter em mente que é preciso sempre ter em nossa rotina uma dieta rica em verduras, legumes, frutas e proteínas, dentre outros. No entanto, também é fundamental saber o que evitar para manter-se saudável. Alimentos processados, por exemplo, são muito perigosos para a saúde e determinados órgãos do nosso corpo.
E você sabia que o cérebro também precisa de uma boa alimentação? Você vai descobrir agora que alguns alimentos podem fazer mal, e vai se surpreender com o que encontramos. Atente-se a essas informações e proteja o seu cérebro!
 
1. Pipoca de micro-ondas
Se preparada da forma convencional na panela, a pipoca é sim uma opção saudável, inclusive para as crianças, pois é rica em fibras. Porém, o grande problema dos pacotes de micro-ondas são os conservantes, corantes e sabores artificiais utilizados, principalmente o diacetilo, que imita a cor e o sabor da manteiga. O diacetilo afeta diretamente as células do cérebro, portanto mantenha as pipocas de micro-ondas longe da sua família, especialmente as crianças! Por último, esse produto é rico em gordura trans, uma das grandes vilãs da saúde.

2. Muffin comercial


Um estudo realizado em laboratório pela Universidade de Montreal, no Canadá, mostrou que ratos alimentados com os nutrientes contidos emmuffins de supermercado eram mais sensíveis a situações de estresse comparados aos ratos submetidos a uma alimentação mais saudável. Esses muffins comerciais são repletos de óleo de soja, alta concentração de xarope de milho, açúcar refinado e, mais uma vez, a grande vilã gordura trans. Juntos, esses elementos causam danos ao bom funcionamento do cérebro, pois enfraquece as células e causa problemas de memória. Além disso, dependendo da marca ou do recheio, um simplesmuffin pode ter até 400 calorias!

3. Refrigerantes e bebidas dietéticas
O Japão e grande parte dos países da Europa já proibiram o uso do óleo vegetal bromado na fabricação de bebidas e refrigerantes. Trata-se de um composto quimicamente sintetizado a partir de óleo de milho ou soja. Era até então usado na indústria química, especialmente na fabricação de plástico, mas a indústria de bebidas passou a usá-lo em refrigerantes. Esta substância é rica em bromo,  um elemento químico que pode prejudicar a absorção de nutrientes como o iodo, e causar perda de memória e doenças nervosas.
As bebidas dietéticas também têm seus perigos. Um estudo do periódico científico European Review for Medical and Pharmacological Sciencesmostrou que o aspartame, um adoçante artificial de baixa caloria usado em produtos dietéticos, também causam problemas de memória além da dificuldade de concentração, principalmente para quem trabalha com escrita e comunicação em público.

4. Atum
Antes de tudo, é preciso esclarecer que o consumo moderado deste peixe (idealmente duas vezes por semana) faz muito bem à saúde, pois é rico em minerais e ômega-3. No entanto, se consumido em excesso, pode causar problemas.
Existem diversas espécies de atum. Dentre elas, os tipos patudo (também conhecido como atum-de-olhos-grandes), albacora e amarelo são ricos em mercúrio, um metal pesado que em excesso no organismo pode causar problemas cognitivos. Portanto, ao incluir este peixe na sua dieta, tente evitar esses tipos. Você pode olhar na embalagem ou perguntar no estabelecimento onde costuma comprar. Além disso, pode substituir o atum por outros peixes, como anchova, salmão orgânico e truta, que têm os mesmos bons componentes, mas livres de mercúrio.
5. Molho de soja


Amplamente usado na culinária asiática, especialmente a japonesa, o molho de soja é muito saboroso e combina muito bem com peixes e vegetais grelhados. Mas sabia que uma colher de sopa contém cerca de 40 por cento da quantidade de sal recomendada por dia pela Organização Mundial de Saúde. Segundo um estudo publicado pelo periódico científicoNeurology, o uso de muito molho de soja pode causar hipertensão, problemas de memória e cognição, por causa da grande quantidade de sódio. Além disso, o excesso de sódio causa desitratação, que afeta a concentração.
A boa notícia é que existem opções com baixo teor de sal e sódio nos supermercados que podem ser encontrados com facilidade. Peça por este tipo de molho da próxima vez que visitar um restaurante asiático, e não exagere na dose.

6. Filé de costela
Este é um dos filés favoritos dos fãs de churrasco, mas o grande problema é que é um dos mais ricos em gordura. Um filé de costela de 100 gramas contém nada menos que 37,6 de gordura. Dessa quantia, 15 gramas são gorduras saturadas, que aumentam o colesterol, causam obesidade e aumentam o risco de doenças cardíacas. Um estudo publicado pelo periódico científico Physiology & Behavior mostrou que, além de todos esses problemas, essas gorduras podem piorar as funções cognitivas e causar Alzheimer.

7. Tortas congeladas
Um dos grandes vilões de uma dieta saudável é o óleo hidrogenado. Além de causar aumento de peso, também afeta a saúde do cérebro. O periódico científico Neurology mostrou que o alto consumo de gordura trans (que inclui óleos hidrogenados) pode afetar as funções cognitivas e até mesmo diminuir o volume do cérebro no avanço da idade. De todos os alimentos congelados disponíveis no mercado, as tortas congeladas, sejam elas doces ou salgadas, são riquíssimas em óleo.

8. Embutidos e alimentos curados
Bacon, salsicha, salame e presunto curado (como o prosciutto) podem ser deliciosos, mas causam danos ao cérebro. São alimentos riquíssimos em sal e proteínas e, ao consumi-los, o organismo usa uma dose extra de água e líquido para processá-los, deixando-o desidratado. A falta de hidratação do organismo causa uma série de problemas, dentre eles problemas cognitivos.
9. Pizza congelada
Refeições ricas em gordura podem causar fadiga, o que deixa o cérebro mais lento e de difícil assimilação de informações, segundo um estudo do periódico médico Nutrients. Além das tortas congeladas, as pizzas também são ricas em gordura - uma simples fatia pode conter até 40 porcento da quantidade de gordura recomendada pela Organização Mundial de Saúde.

10. Sorvete
O sorvete é uma paixão mundial, principalmente em países mais quentes. O problema é que é uma das sobremesas cujo teor de açúcar é bastante alto. Uma porção de 100 gramas de sorvete de baunilha pode ter até 28 gramas de açúcar, além de gordura, principalmente os sorvetes do supermercado, que ainda têm conservantes. Diversos estudos comprovaram que o consumo em excesso de sorvete pode causar problemas cognitivos e até mesmo problemas de comunicação verbal. Tente substituir o sorvete pelo iogurte grego, que é muito mais saudável e tão refrescante quanto. Você pode consumi-lo com frutas frescas.

Agora que você já se informou sobre os alimentos que fazem mal ao seu cérebro, saiba quais são os 10 alimentos que turbinam a saúde do cérebro, tornando-o mais forte e saudável. 

Fonte: eatthis.com

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Entendendo a queda de cabelo




Símbolo  político de resistência, beleza, muito mais do que função de proteção do couro cabeludo e pele, o cabelo tem impacto psicológico sobre a vida das pessoas.
Na minha opinião pessoal a beleza não está associada ao cabelo. Conheço pessoas que optam por raspar a cabeça e são lindas, e pretendo falar mais sobre isso em outra postagem. Hoje nosso post é sobre a queda do ponto de vista de saúde.
Se pro organismo o cabelo não tem função vital, para a alma a relação é inversa. Os problemas capilares trazem sentimento de insegurança, baixa de autoestima o que muitas vezes é porta de entrada para problemas sérios como a depressão.

De todos os problemas do cabelo, o que mais assusta é a queda capilar. A sensação de ver o cabelo cair e não ter como controlar é a de impotência e extrema melancolia.
Há vários tipos de queda:   Tricose (quebra da haste do cabelo),  Xerose (quebra por ressecamento excessivo), eflúvio  telógeno (causado por  cirurgias, estresse, uso de medicamentos, uso de drogas, pós-parto,  doenças em determinados órgãos, dietas), alopecia ( cicatricial, androgenética, areata,  por quimioterapia). Deficiência nutricional e hormonal.
O grande vilão da queda é o estresse. O estresse é estado psicológico decorrente de conflito emocional que provoca alterações bioquímicas no organismo. A ansiedade (necessidade de viver no futuro) e o estresse são os vilões campeões em meus atendimentos como terapeuta capilar.
O estado de ansiedade (assim como o estresse) produz um hormônio chamado cortisol, que provoca queda capilar.   Quanto mais ansiosa a pessoa fica, mais fabrica cortisol. A queda aumenta gerando mais ansiedade, a ansiedade aumenta a queda e se cria um ciclo vicioso.
A má alimentação também é inimiga do cabelo saudável.  A nutrição do cabelo se dá de dentro pra fora. Quando há deficiência de ferro, proteína e vitaminas na alimentação sempre ocorre queda. Regimes desbalanceados sem acompanhamento médico são muito prejudiciais tanto pro cabelo quanto pro corpo.

Maus hábitos capilares: O suor acumulado no couro cabeludo causa quebra. Então se a pessoa tem 1001 hábitos saudáveis, mas só lava o cabelo 01 vez por semana, não vai ter o desenvolvimento saudável do fio.
É normal que caiam até 100 fios de cabelo por dia. Mas ninguém melhor do que você pra perceber se algo mudou no cabelo. Ao perceber alteração, não protele. Procure a ajuda de um profissional adequado. Um dermatologista, que vai fazer seu check-up, um terapeuta capilar que tem várias técnicas para ajudar a contornar os problemas capilares (tratamento complementar ao do dermatologista).
 A queda é causada por fatores internos no organismo, logo ações externas apenas não vão resolver o problema. Se você tem algum problema capilar fora de controle não deixe que se agrave. Procure ajuda.

Fontes: Como Vencer a Queda Capilar (Dr.Ademir Jr.), Curso Avançado de Tricologia (SBC).
http://www.cabeleiracrespa.com/

Receitas naturais para acabar com a Placa bacteriana o tartaro


A placa dental, também chamada de placa bacteriana, é uma camada amarelada que se forma na superfície dos dentes devido ao acúmulo de restos de alimentos, bactérias e germes.
Ela se adere com frequência aos dentes, gengivas e língua, principalmente quando a pessoa em questão não mantém uma higiene bucal adequada.
Além de ser desagradável esteticamente, conviver com a placa dental causa um grande risco para a saúde, já que cria um ambiente apropriado para a proliferação dos micro-organismos que causam infecções graves como a gengivite e as doenças periodontais.
Ainda que, inicialmente, ela pareça ser inofensiva e fácil de eliminar, com o passar do tempo a placa pode se transformar em um grande problema para a saúde bucal.
Felizmente, há uma série de remédios naturais que podem ser úteis para removê-la antes que cause condições mais perigosas. Você gostaria de conhecê-los? Falaremos sobre cada um deles a seguir.
  1. Bicarbonato de sódio e sal
O bicarbonato de sódio e o sal contêm um efeito adstringente que facilita a eliminação dos restos de alimentos acumulados em diferentes áreas dos dentes.
Os especialistas recomendam fazer uma solução com ambos os ingredientes como um dos tratamentos mais eficazes para a eliminação da placa.
Como utilizá-los?
A primeira opção consiste em preparar um enxaguante bucal caseiro diluindo ambos os ingredientes em água.
Ingredientes
  • 2 colheres de chá de bicarbonato de sódio (10 g)
  • 1/2 colher de chá de sal (2,5 g)
  • 1 copo de água (200 ml)
Como fazer?
  • Aqueça a água e incorpore o bicarbonato de sódio e o sal.
  • Quando estiver morna, faça bochechos durante um minuto depois de escovar osdentes normalmente.
  • Lembre-se de que esta mistura à base de bicarbonato e sal não deve ser ingerida.
  • Use-a todos os dias.
Outra alternativa é preparar uma pasta espessa com os dois ingredientes para aplicá-la durante a escovação.
  1. Casca de nozes
Uma cocção de casca de nozes limpa em profundidade os dentes e facilita a tarefa de eliminar os restos de comida que ficam grudados na superfície sem que possamos vê-los.
Como utilizá-la?
O líquido obtido depois de cozinhar as cascas de nozes pode ser aplicado todos os dias após a escovação.
Ingredientes
  • Cascas de nozes
  • 1 copo de água (200 ml)
Como fazer?
  • Coloque as cascas de nozes em uma panela com água e cozinhe durante 15 minutos.
  • Quando estiver morna, submerja a escova de dentes no líquido obtido e aplique-o nos dentes escovando normalmente, durante 5 minutos.
  • Repita este procedimento no mínimo três vezes ao dia.
  1. Óleo de coco e bicarbonato de sódio
Faz algum tempo que foi comprovado que o óleo de coco é uma pasta de dentes natural que pode ajudar a eliminar muitas das bactérias que se acumulam na boca.
Neste caso iremos potencializar seus efeitos com um pouco de bicarbonato de sódio para tornar este remédio mais adstringente, além de proporcionar um efeito clareador.
Como utilizá-la?
A receita consiste em misturar os dois ingredientes até formar uma pasta espessa que pode ser aplicada com a escova de dentes.
Ingredientes
  • 2 colheres de óleo de coco (30 g)
  • 2 colheres de bicarbonato de sódio (20 g)
Como fazer?
  • Incorpore os dois ingredientes em um recipiente até obter uma pasta.
  • Pegue um pouco com a escova de dentes e aplique-a como se estivesse passando um creme dental normal.
  • Use-a três vezes ao dia, todos os dias.
  1. Água oxigenada
água oxigenada ou peróxido de hidrogênio tem propriedades antissépticasque contribuem para remover as bactérias e germes que se proliferam nos dentes e nas gengivas.
Um enxágue feito com este ingrediente facilita a eliminação da placa dental e, o melhor, ainda atua como um clareador natural para eliminar as manchas amareladas.

Como utilizá-la?
Não se recomenda utilizar a água oxigenada sem diluir, pois ela pode ser um pouco agressiva para os dentes. Ao misturá-la com um pouco de água, conseguiremos aproveitar as suas propriedades benéficas sem problemas.
Ingredientes
  • 4 colheres de água oxigenada 3% (40 ml)
  • 1 copo de água (200 ml)
Como fazer?
  • Dilua as colheres de água oxigenada no copo de água e faça gargarejos com o líquido durante um minuto.
  • Use após cada escovação normal.
  1. Casca de laranja
vitamina C presente na casca de laranja é muito eficaz para clarear os dentes e evitar a formação de placa.
Como utilizá-la?
Em vez de jogá-las no lixo, como geralmente fazemos, experimente este truque para remover a placa dental.
Ingredientes
  • 1 casca de laranja
Como fazer?
  • Corte um pedaço da casca de laranja e esfregue a parte interior nos dentes durante alguns minutos, antes de escová-los normalmente.
  • Use este remédio todos os dias.
Se a placa dental não diminuir após a aplicação destes remédios naturais, o melhor a fazer é consultar um dentista para receber uma limpeza profissional.
É essencial tratar a placa com atenção, já que ela é a principal causa da formação de cáries, irritação e inflamação nas gengivas, além de provocar mau hálito.


Liberte os Seus Dentes do Tártaro

Um dos problemas de higiene bucal que ocorrem com frequência, mas é muito negligenciado é a formação do tártaro. Os resíduos de alimentos entre os dentes e sob as gengivas se convertem em tártaro e quanto mais tempo ele permanece na boca mais difícil é eliminá-lo e mais sério se torna o problema. Para evitar que o tártaro se acumule em seus dentes e te cause diversos problemas, inclusive estéticos, hoje te contamos sobre os cuidados para eliminá-lo.http://www.tudoporemail.com.br/