quinta-feira, 20 de outubro de 2016

Espinafre – Benefícios e propriedades

Espinafre - Benefícios e propriedades
O espinafre, de nome científico Spinacia oleracea, é uma erva daninha que passou a ser consumida como alimento. A planta anual é originária do centro e do sudeste da Ásia e pertence à família das amarantácease cresce até aproximadamente 30 cm de altura. Possui ainda folhas alternadas e simples apresentando-se em formatos maiores na base da planta e menores no topo.

A planta é muito famosa graças ao personagem Popeye – que a consome e fica instantaneamente forte – e, além disso, nos Estados Unidos era colocada pelos pais junto ao leite dos filhos para que este ficasse enriquecido com ferro. No entanto, esse hábito não é recomendado, pois existem substâncias tóxicas e antinutricionais que não devem ser consumidos por crianças – e que, inclusive, na época, causou a morte de algumas delas.

Benefícios e propriedades

O espinafre é rico em vitamina A, B1, B2, B3, C, K, potássio, cálcio, fósforo, enxofre, sódio, magnésio, cloro, silício e ferro. Seu consumo é benéfico também por ser rico em fibra dietética, auxiliando na digestão, prevenindo a prisão de ventre e melhorando os níveis de açúcar no sangue.
A presença de flavonoides é auxiliar ainda no combate ao câncer, e a neoxantina e a violaxantina são potentes anti-inflamatórios presentes neste alimento que auxiliam na regulação da inflamação. Pode ser auxiliar na prevenção de osteoporose, aterosclerose e hipertensão. O consumo é auxiliar ainda no combate à pressão alta e na proteção dos olhos contra a catarata, além de aumentar a imunidade combatendo a entrada de infecções.
Por ser rico em vitamina A, o espinafre promove a saúde da pele mantendo somente a retenção de umidade necessária e combatendo a acne, as rugas, a psoríase e a queratinização. Este, quando consumido, devido à vitamina K, auxilia na saúde do sistema nervoso e nas funções do cérebro, prevenindo doenças que o atingem.

Contraindicações e precauções

O espinafre, apesar de ser consumido livremente refogado, como salada, entre outras formas, possui, como qualquer outra planta medicinal, algumas contraindicações. Esse medicamento natural é contraindicado para pacientes com problemas do fígado e dos rins, assim como inflamações do tubo digestivo e das vias urinárias. É preciso, sempre que for iniciar um tratamento com medicamentos naturais ou industrializados, consultar um médico para analisar as suas condições de saúde.

Os malefícios do espinafre

O espinafre, apesar de ser rico em cálcio e ferro, devido à presença de ácido oxálico, tem a absorção desses dois nutrientes impedida. Este elemento, além disso, pode prejudicar, segundo estudos, a absorção do cálcio consumido no leite e derivados.
Ainda, quando consumido em grandes quantidades, a planta possui antinutrientes que podem causar malefícios e efeito tóxico nas pessoas. Alguns desses males são um possível efeito tóxico nos rins e alguns sintomas como lesões corrosivas na boca e no trato intestinal – devido ao ácido oxálicohttp://beneficiosnaturais.com.br/

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Tipos de argila e seus benefícios

Tipos de argila e seus benefícios
Ingrediente de origem mineral vindo diretamente do solo, a argila já por centenas de anos faz parte de tratamentos medicinais e estéticos. Composta de magnésio, zinco, ferro, cobre e titânio, seus componentes são ideais para absorver as toxinas nocivas para o organismo, sendo antimicrobiana e anti-séptica. Existem tipos diversos de argila, cada um de uma cor e benefícios diferentes, assim é importante saber o que você busca e qual a argila ideal para você.

Argila – Cores e benefícios

Argila verde – De origem francesa, a argila verde é a que possui maior variedade de elementos naturais, assim, é indicada para ser aplicada tanto em peles normais como oleosas, e em qualquer tipo de cabelo. Não há contraindicações, e seus benefícios são muitos, como limpar a pele, combater edemas, servir como analgésico e cicatrizante, queimar a gordura localizada, e reduzir acnes e celulites.
Argila amarela – Esta é a argila mais comum nas clínicas de estética, já que suas propriedades são altamente rejuvenescedoras, além de desintoxicar e refrescar a pele. Isto acontece pois ela ativa a circulação sanguínea, combatendo o envelhecimento, aumentando a elasticidade da pele e reduzindo possíveis inflamações.
Argila marrom – Composta, além dos itens já citados, também por derivados do alumínio, a argila marrom reduz e em alguns casos apaga totalmente manchas superficiais e rugas. Serve ainda como poderosa esfoliante e melhora a vitalidade da pele.
Argila rosa – É a mais suave das argilas, por isto é indicada para peles mais sensíveis e delicadas. Auxilia na reprodução celular, deixa a pele mais fina e uniforme, ativa funções imunológicas, e serve como hidratação para o cabelo, deixando-o sedoso, macio, brilhoso e fazendo que os fios cresçam mais rapidamente.
Argila preta – Renova as células, é adstringente e é ideal para eliminar manchas, como as comuns em axilas e virilhas. Serve ainda, como desodorante e analgésica, além de revitalizar o organismo.http://beneficiosnaturais.com.br/

Utilizando a argila

Não se engane, não é preciso gastar fortunas em clínicas estéticas para ter o tratamento descrito acima. Você precisa apenas entender o que busca, definir qual é a argila ideal para o seu caso, e poderá comprá-la pela internet ou em lojas de produtos naturais, por preços geralmente em torno de R$ 15,00. Além de utilizá-la diretamente no local desejado, você também pode misturá-la com glicerina e fazer dela um sabonete de uso diário. As possibilidades são muitas, e como já visto os benef

segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Elimine manchas da pele com receitinha incrível e caseira

Elimine manchas da pele com receitinha incrível e caseira

Sabe aquela mancha que apareceu na sua pele e está tirando o seu sossego? Depois de ler esse texto até o fim, certamente você não terá mais problema com ela, nem tão pouco com qualquer outra mancha que aparecer.

A partir da utilização de dois ingredientes, você vai conseguir fazer com que a mancha desapareça, de uma vez por todas.
A receita é feita a base de óleo de rícino e bicarbonato de sódio. A princípio, pode causar um estranhamento para você usar um tipo de óleo no rosto, sobretudo para quem tem a pele oleosa.
Mas, antes de tudo, saiba que os óleos trazem diversos benefícios para a saúde da pele. Eles tratam as rugas, clareiam manchas, reduzirem a flacidez, além de limpar e hidratar a pele de forma profunda.

Óleo de rícino

Antes de conhecer a receita em si, saiba um pouco mais sobre os benefícios do óleo de rícino para a pele. O óleo é derivado das sementes da planta mamona (Ricinus communis).
Ele ajuda a promover a produção de elastina e colágeno, que ajudam a retardar o aparecimento de linhas finas e rugas e proporcionam à pele uma aparência mais jovem.
Graças as propriedades calmantes e anti-inflamatórios, óleo de rícino é um bom remédio para as queimaduras solares e para tratar acne. Os ácidos graxos presentes no óleo também promovem o crescimento do tecido saudável, reduzindo, consideravelmente, o tamanho das cicatrizes.

Bicarbonato de sódio

O outro ingrediente usado na solução para acabar de vez com as manchas na pele é o bicarbonato de sódio. Ele é feito de um mineral branco chamado natrão.
Devido a sua composição, ele também é um remédio muito eficaz para tratar de problemas na pele. O produto pode ser usado para eliminar o excesso de oleosidade, acabar com os cravos e espinhas, atua como esfoliante, hidratante e contra as manchas da pele.

Para acabar com as manchas

Depois de conhecer as propriedades dos principais produtos que compõem a receita caseira para acabar de vez com as manchas, chegou a hora de prestar atenção no preparo da mistura:

Ingredientes

-Óleo de rícino;
-Bicarbonato de sódio;
-Garrafa de vidro com água quente;
-Filme plástico;
-Uma flanela limpa;
-Gaze.

Modo de preparo

O primeiro passo é limpar a pele com bicarbonato de sódio. Para isso, basta utilizar três colheres de chá do produto e uma colher de chá de água. Misture os ingredientes e aplique sobre a área da mancha, fazendo movimentos circulares. Depois, basta remover com água em abundância.
Feito isso, o próximo passo é encharcar a gaze com o óleo de rícino e aplicar sobre a mancha. Em seguida, com um pedaço de filme plástico, você vai cobrir a área, depois, é só colocar a garrafa de vidro com água quente por cima. Feito isso, você vai retirar a garrafa e colocar a flanela em cima do plástico filme, deixando por uma hora.
Para você ter sucesso no tratamento, é preciso que o processo seja repetido pelos próximos 40 dias sequentes.beneficiosnaturais.com.br

domingo, 16 de outubro de 2016

Como saber se combino com ruivo


Como saber se combino com ruivo
Pintar o cabelo de vermelho é bastante comum entre as mulheres e mesmo entre alguns homens, já que é uma cor que sempre está na moda para atualizar o visual. No entanto, você pode estar na dúvida se essa coloração vai assentar bem com o seu estilo. Então, para ajudar a como saber se combina com ruivo o umComo.com.br vai dar algumas dicas para ajudar na decisão de pintar o cabelo de vermelho.
1
Vermelho vibrante, acobreado, laranja e mesmo o tom que se assemelha mais com os fios ruivos naturais. Não importa, é difícil saber qual o tom mais apreciado pelas brasileiras, já que elas definitivamente adoram ter os fios avermelhados, independente da tonalidade. Mas como saber se combina com ruivo? Segundo especialistas, todo mundo pode sim ter madeixas avermelhadas, basta identificar qual o tom que assenta mais com cada pessoa, a fim de deixar o resultado mais natural. Nessa hora, o tom da pele é o que vai ajudar a escolher o estilo de ruivo que mais cai bem em você.
2
As peles bem claras são as mais privilegiadas quando o assunto é pintar o cabelo de vermelho, pois com elas assentam bem uma grande variedade de tons. No caso das pessoas que têm a pele clara com o fundo rosado, uma dica é apostar no tom strawberry blonde, aquele ruivo claro e desbotado, como é frequente ver na atriz norte-americana Jessica Chastain. Já quem tem a pele clara, mas puxando para o amarelado pode investir no ruivo claro acobreado, como a atriz brasileira Marina Ruy Barbosa.
3
Para entender melhor como funciona essa combinação, especialistas explicam que segue a regra: pele fria - cabelo frio e pele quente - cabelo quente. Essa teoria serve para evitar que a palidez fique acentuada e mesmo as marcas de expressão. Mas as peles morenastambém combinam com o ruivo, sendo que os tons de vermelho violine e o borgonha assentam melhor com as morenas com o fundo de pele rosado. É o caso da cantora brasileira Demi Lovato e da cantora e atriz mexicana Dulce Maria, respectivamente.

4.Já as morenas de pele amarelada podem apostar no tom de ruivo castanho escuro acobreado, como a atriz brasileira Fernanda Paes Leme. Essa combinação é garantia de sucesso, sendo que se ideia for usar um tom diferente, é preciso ter cuidado para que ele não se assemelhe muito com o tom da própria pele, nesse caso, o aspecto corre o risco de ficar monocromática. Se isso correr, é possível recorrer à maquiagem para fazer o contraste. Enquanto isso, as morenas com a pele bronzeada podem optar pelo ruivo cereja.
5
Pessoas de etnia oriental e negras também podem investir na cor vermelha para os cabelos, sendo que para definir o tom que mais combina basta seguir a regra da pele fria tons frios e pele quente tons quentes. Assim, as asiáticas podem escolher o ruivo alaranjado e as negras os tons ruivos amarronzados. No entanto, é possível que qualquer tom de pele ganhe a tonalidade que preferir para os fios se a pretensão não for deixá-los naturais. Desse modo, a dica é apostar no vermelho fantasia, bastante vibrante e moderno.
6Uma vez que tenha escolhido o tom de vermelho que melhor combina consigo e tenha tingido o cabelo, é bom seguir essas dicas para cuidar do cabelo tingido de vermelho. E se para além de uma renovada na cor, você também quiser investir em um novo corte de cabelo e, estiver na dúvida se combina ou não com franja, entre no nosso artigo e esclareça suas dúvidas.http://beleza.umcomo.com.b

sábado, 15 de outubro de 2016


Conheça a solução caseira capaz de tratar osteoporose rapidinho
Com o avanço da idade e o consequente envelhecimento das células, o corpo humano começa a apresentar alguns sinais que necessitam um pouco mais de atenção.
Esses sinais são compreendidos pelas doenças que, mais cedo ou mais tarde, pode acometer as pessoas. Uma dessas doenças é a osteoporose.

Sobre a osteoporose

A osteoporose é uma doença silenciosa ocasionada pela deficiência de cálcio no organismo. Ela é conhecida por fragilizar os ossos, fraturando-os sem qualquer tipo de trauma. Os locais do corpo que são atingidos pelas lesões com mais frequência são: o punho, o fêmur, o colo de fêmur e a coluna.
Dependendo da pessoa, alguns pequenos sintomas podem ser identificados. Entre os mais comuns estão: dor ou sensibilidade óssea, diminuição da estatura, dor na região lombar, dor no pescoço e postura encurvada.
Porém, a maioria das pessoas não apresentam qualquer um dos sintomas listados acima.
Um dos fatores que levam o aparecimento da osteoporose está ligado a alimentação. Ela é a principal forma de suprir a demanda de nutrientes do organismo, sobretudo de cálcio, que está ligada ao aparecimento da doença. Por isso as pessoas devem ficar atentas a alimentação.

Solução para osteoporose

Dentre as diversas formas que existem para se prevenir a osteoporose, você pode fazer uso de uma receita bastante eficaz preparada pelo fitoterapeuta naturopata, André Resende. Para ficar por dentro de todos os ingredientes necessários, forma de preparo e uso, preste atenção nas indicações as seguir:

Ingredientes

-100 ml de extrato fluido de mamica de cadela;
-100 ml de extrato fluido de arnica;
-100 ml de extrato fluido de abacateiro;
-100 ml de extrato fluido de sucupira;
-100 ml de extrato fluido camomila.

Modo de preparo

Para preparar a substância para prevenir a osteoporose, basta misturar bem todos os ingredientes. Feito isso, você vai acondicionar a mistura em um recipiente.
Para consumi-lo de forma eficaz, você vai precisar preparar um chá de hortelã com erva doce. Reserve 200 ml de água, um punhado de hortelã e um punhado de erva doce. O primeiro passo é ferver a água, assim que atingir o ponto de ebulição, desligue o fogo e acrescente as ervas. Deixe descaçar por 10 minutos, coando em seguir.
Com o chá pronto, você vai acrescentar uma colher de sobremesa da solução feita a partir dos extratos. A indicação é que a receita seja repetida três vezes ao dia.http://beneficiosnaturais.com.br/

Descubra o motivo de 95% das dietas falharem e não erre mais

Descubra o motivo de 95% das dietas falharem e não erre mais
Você já tentou fazer alguma dieta indicada por um amigo ou que você viu em uma revista?
Se já tentou, com certeza deve ter percebido que na primeira semana o peso foi embora com muita facilidade, em contraposição, nos dias seguintes houve uma certa dificuldade em diminuir as medidas até chegar ao ponto de não conseguir perder mais nada.
Neste momento, bate uma frustração e é quase impossível manter a disposição de antes, afinal além de não reduzir o peso, a fome começa apertar e tudo contribui para a volta dos hábitos antigos.
Em outras palavras, há uma tentativa de dieta restritiva e que não foi elaborada para determinada pessoa, seguida de perda de peso e depois de algumas semanas fica na estagnação.
Por fim, os hábitos alimentares antigos voltam e mesmo que sejam melhores que antes da dieta, são capazes de engordar o corpo novamente com agilidade e, as vezes, podem deixar o paciente ainda mais gordo que antes do processo.
Esta sequência é o motivo da falha de grande parte das dietas, tendo em vista que estas são superficiais e não foram elaboradas para casos específicos. Como consequência, o organismo ganha mais gordura que antes e piora ainda mais a perda de peso em uma próxima tentativa.
Entenda melhor como isso ocorre e qual a melhor saída para perder peso com segurança e eficácia.

Dietas restritivas engordam

De acordo com um artigo publicado no site Emagrecer de vez, do especialista em nutrição otimizada para saúde e bem-estar pela Universidade Estadual de San Diego na Califórnia, Rodrigo Polesso, há um teste de que “quanto mais se restringe, menos gordura se perde com o passar do tempo. Quanto mais se restringem mais o corpo segura o que se come e menos ele gasta”.
Esta teoria pode ser definida como defesa contra inanição, que é o processo pelo qual o corpo percebe que há pouco alimento e por isso ele prefere otimizar os gastos de energia e diminuí-los. Nesta altura da explicação é importante salientar que energia é o mesmo que calorias e é ela responsável por fazer o metabolismo ocorrer no corpo, processo que queima gorduras.
Desta forma, dietas restritivas acabam provocando o acúmulo de gordura porque ocorre a diminuição de ingestão de alimentos, consequentemente há um gasto menor de energia e isto implica na redução do metabolismo, entre 20% a 30%.
Em resumo, há sim a perda de peso no começo, pois o corpo ainda está condicionado a gastar muita caloria, porém com o passar dos dias o organismo percebe que está gastando muito e recebendo pouco alimento, por isso ele decide economizar nos gastos até que ocorre o plateau, quando o corpo para de perder peso devido as dietas restritiva. Ou seja, ele chega ao seu limite.

O que se perde nestas dietas?

Outro grande problema destas dietas é que o corpo não perde gordura, mas sim água e massa magra, a exemplo de músculos.
Neste sentido, é importante destacar que o tecido muscular precisa de energia para se manter, sem a energia, o tecido muscular acaba sendo eliminado. Em contraposição, as células de gordura não são descartadas do corpo, apenas esvaziadas. Por isso que, quando os hábitos antigos voltam, elas são facilmente preenchidas.
Já quando a dieta não dá certo, o corpo parece ganhar peso com mais agilidade devido ao condicionamento que lhe foi proposto.
Por exemplo, mesmo que o consumo de alimentos aumente novamente, o organismo está economizando as calorias devido à dieta, por isso as células de gordura são preenchidas, uma vez que há pouco gasto de energia. O corpo acaba aumentado o nível de gordura e isso dificulta a perda de peso em um futuro.

Nutricionista: a melhor opção

Levando em consideração todos estes problemas, fica claro que a melhor saída para a perda de peso é a busca por um especialista em nutrição.beneficiosnaturais.com.br
Isto porque, cada organismo reage de uma maneira a determinadas dietas, por isso que existem especificidades na hora de elaborar uma cronograma de alimentos e horários para cada paciente. Buscar ajuda com quem entende será sempre a melhor opção.